março 24 2022 0Comment
síndico calculando para reduzir custos nos condomínios

Como reduzir custos nos condomínios?

Reduzir custos nos condomínios sempre foi uma das principais prioridades, pois essa prática traz benefícios tanto para a administração quanto para os moradores e reflete diretamente no fluxo de caixa.

Com as incertezas do cenário econômico, cresce a preocupação de todas as empresas com as questões financeiras e não seria diferente nos condomínios.

Desse modo, síndicos, administradoras e moradores já se preparam para economizar recursos para não afetar a saúde financeira. Afinal, esses custos refletem na taxa condominial e não é momento para comprometer nossas finanças, não é mesmo?

Pensando nisso, a Zangari separou 5 dicas práticas para ajudar a reduzir os custos no seu condomínio.

Confira!

5 formas de reduzir custos nos condomínios

1 – Incentive o consumo consciente de energia e água

É importante reforçar o uso consciente de energia elétrica e água nas dependências do prédio. Pois, como várias coisas, o valor do consumo aumentou consideravelmente, afetando no bolso dos consumidores.

Algumas medidas que podem ser adotadas:

  • Hidrômetros individuais;
  • Reaproveitamento da água para limpeza;
  • Aproveitar ao máximo a luz solar;
  • Pedir a colaboração dos moradores e funcionários.

Essas medidas parecem ser de pouco impacto, mas podem trazer resultados surpreendentes, se aplicadas de maneira firme, e reduzir os custos do seu condomínio.

Temos um blog completo sobre dicas para economizar energia.

Dê uma olhada!

2 – Combata a inadimplência

Inadimplência é uma realidade em quase todos os condomínios, que acaba afetando não apenas a administração do local, mas também as finanças de outros moradores.

Seja incisivo e firme nas cobranças aos moradores. Envie notificações para relembrar o pagamento, defina as multas e lembre aos moradores dos deveres em sua responsabilidade estabelecidos no Artigo 1.336 do Código Civil.

A palavra-chave é: PREVENÇÃO

3 – Faça uma boa previsão orçamentária

A previsão orçamentária é uma ferramenta importantíssima a ser realizada nos condomínios. Através dela são realizados levantamentos de dados e informações financeiras do ano anterior para planejar as finanças do novo ano e prevenir maiores surpresas.

Separamos algumas dicas de como fazer uma previsão orçamentária, que incluem:

  • Montar uma relação de despesa;
  • Considerar os imprevistos;
  • Conte com a ajuda de especialistas;
  • Definir a manutenção e melhorias a serem realizadas.

Saiba mais sobre esse tópico no blog: Previsão Orçamentária Condominial: o que é e dicas de como fazer

4 – Manutenção preventiva

Como você deve ter notado, o foco da redução de custos está na prevenção. É assim também com a manutenção, que já deve estar estabelecida no planejamento financeiro, e se feita preventivamente e com antecedência vai reduzir os possíveis problemas no futuro.

Se a encanação do prédio, por exemplo, já tiver passado por uma manutenção prévia, os riscos de surgirem maiores problemas ao longo do ano sobre isso, caem significativamente.

5 – Saiba o que é prioridade

No cotidiano administrativo e financeiro de um condomínio dá para ter uma ideia e relacionar aqueles gastos com recursos que não são prioritários e comprometem parte do caixa.

Faça sempre as perguntas: 

– Esse item/serviço é extremamente essencial?

– Pode ser substituído por algo de menor valor?

– O item/serviço compromete minhas finanças e não traz o retorno necessário?

Com as respostas você terá uma guia do que pode ser colocado em stand by, o que pode sofrer transformação e o que deve ser mantido.

Curtiu essas dicas? Entre em contato com a Zangari, que estudará a melhor forma de evitar que isto ocorra, garantindo assim a saúde financeira do seu condomínio.

zangari

Mais do que administrar seu patrimônio. Cuidamos do seu bem estar.

Write a Reply or Comment