abril 22 2021 0Comentários

Gestão condominial: 5 erros na administração que devem ser evitados

Fazer uma gestão condominial é sem dúvida uma grande responsabilidade. Uma gestão eficiente exige dedicação e tempo para administrar os problemas e implementações de moradores e funcionários.

Ainda assim, é possível que algumas adversidades possam ocorrer durante a administração. Falhas na comunicação, desorganização financeira ou o não cumprimento de normas, por exemplo, devem ser evitados.

Por isso, é imprescindível um gerenciamento transparente para conquistar a empatia dos moradores e ter uma liderança mais assídua.

Dado isso, a Zagari separou 5 erros comuns na gestão condominial. Saiba como elas podem impactar de forma negativa a administração do condomínio!

1. Falha na comunicação com os moradores

É importante que o síndico saiba se comunicar com os moradores e funcionários para uma gestão condominial eficaz.

Quando o gestor não consegue se expressar ou não dá atenção suficiente para as necessidades dos condôminos, é possível que desgaste o relacionamento e afete o bem-estar entre os moradores.

Por esse motivo, algumas informações devem ser compartilhadas, tais como: a manutenção dos equipamentos, o período em que o barulho é proibido, os dias e horários da coleta de lixo ou os turnos dos funcionários.

As assembleias devem ser informadas com antecedência e repassada de forma assertiva aos moradores.

2. Má administração financeira

Uma boa gestão condominial requer uma correta prestação de contas. Um síndico jamais deve ser descuidado e precisa saber que a sua função é muito mais que o acompanhamento do caixa e emissões de boletos.

Aqui, é necessário honestidade e transparência – combinada a comunicação, como falamos no item anterior, para qualquer dúvida ou esclarecimento sobre contas.

Lembre-se: erros administrativos podem gerar problemas judiciais para o condomínio. Por isso é necessário um controle dos gastos e uma boa distribuição de recursos financeiros.

3. Desrespeitar as normas do condomínio

Do que adianta o síndico impor regras, se o mesmo não consegue cumprí-las. Também é dever do gestor obedecer normas do condomínio e seguir a legislação.

O não cumprimento das regulamentações pode atrapalhar a boa convivência dos moradores e criar problemas graves. Sobre isso, o Código Civil aborda em suas páginas.

Concluindo, seja por descuido ou má-fé, o gestor deve ficar atento com as suas atitudes, por conta da liderança frente aos moradores. Além do mais, é importante que os condôminos também estejam cientes do que é permitido e proibido, para que as normas sejam, seguramente, cumpridas.

4. Executar obras sem aprovação dos moradores

Em muitos casos, o síndico decide fazer obras por conta própria e esquece dos demais moradores.

Acontece que essa manobra é ilegal, já que qualquer intervenção exige o contrato de mão de obra especializada, provocando, consequentemente, na cobrança de taxa indevida no fim do mês.

Os moradores têm o direito de saber o que está acontecendo no prédio. Por isso, para uma boa gestão condominial, é essencial que o síndico avise os demais moradores sobre futuras obras e investimentos.

Ademais, qualquer manutenção ou modificação deve ter autorização em assembleia – ressalva nos casos emergenciais.

5. Não investir em tecnologias

Falando em gastos e obras, hoje é fundamental que um condomínio aposte em tecnologias para melhorar o convívio de seus moradores.

Por mais que seja cobrada uma taxa, designar despesas com câmeras de segurança ou interfone virtual, por exemplo, garantem mais segurança para todos.

É possível ter uma gestão condominial eficiente, desde que evitando os erros listados. Caso não tenha tempo suficiente, você, gestor, pode contar com a assistência de uma assessoria especializada.

A Zangari proporciona o melhor atendimento para você e seu condomínio, com excelência em gestão administrativa, operacional, financeira, administração de pessoal e facilidades online.

Vem com a gente!

allure

Escreva um Comentário