janeiro 14 2021 0Comentários

O que faz uma administradora de condomínios?

Uma administradora de condomínios tem como principal função auxiliar o síndico na realização de diversas atividades administrativas. Mas o que isso significa na prática? Nesse artigo, apontamos brevemente algumas das atribuições de uma administradora e como ela pode ser essencial para o dia a dia da gestão do condomínio.

Síndico ou administradora?

Ainda é comum que as pessoas confundam as atribuições do síndico com as de uma administradora. De modo geral, o síndico é responsável pela gestão completa do condomínio. Porém, quando é contratada uma administradora, as funções do síndico e as da empresa terceirizada são diferentes: o síndico passa a ter a função mais estratégica do gerenciamento, enquanto compete à administradora de condomínio a missão de ajudá-lo em suas tarefas administrativas e no cumprimento de todas as exigências da lei.

As funções da administradora são, geralmente, delegadas pelo próprio síndico e em acordo com ele, e também firmadas em um contrato de prestação de serviços, conforme os interesses e as necessidades de cada condomínio. Além disso, também existe o sistema de cogestão, no qual o síndico e os conselheiros efetuam a administração auxiliados por profissionais de fora – estes podem pertencer a um escritório de contabilidade, de advocacia ou a uma administradora.

Quais as vantagens de ter uma administradora de condomínios?

A administradora de condomínio pode ser uma grande parceira para os trabalhos do síndico, desde que seja idônea e que possua experiência para atuar.

O papel desempenhado pelo síndico compete a ele enormes responsabilidades e tarefas e, dessa forma, as exigências podem pesar sobre os ombros deste profissional. Hoje em dia, os recursos técnicos, tecnológicos e profissionais disponibilizados por administradoras oferecem otimização e segurança para síndicos em todo o país.

Uma boa administradora coopera com conhecimentos especializados, jurídicos, e com a atuação de profissionais capacitados que poderão atender prontamente às demandas do síndico e às necessidades do condomínio. Além disso, oferece também ao síndico o apoio necessário para tomar decisões estratégicas que auxiliam na saúde financeira do condomínio, por exemplo, e outras questões que não se restringem somente ao suporte operacional e técnico.

Como escolher uma administradora?

Apesar dessas vantagens, é preciso saber escolher uma administradora. É importante considerar a sua reputação, o seu tempo de atuação no mercado e suas certificações, pois essas são as garantias de que ela passou pelo crivo de entidades confiáveis. Procure saber se a administradora possui atendimento personalizado para cada tipo de cliente ou empreendimento, se possui transparência em sua atuação cotidiana e se está disposta a trabalhar lado a lado com o síndico, ao invés de delegar funções ou responsabilidades.

Por último, e não menos importante, avaliar o seu custo-benefício é essencial e, também aqui, há uma premissa que pode nos servir: cuidado, pois “o barato pode sair caro”.

Administrar a vida em um condomínio significa lidar com a vida de dezenas ou centenas de famílias, portanto, o assunto é sério e demanda seriedade e responsabilidade. Portanto, a Zangari oferece o melhor custo-benefício, todo o suporte aos síndicos e garante a melhor gestão condominial para proporcionar qualidade de vida a tantas famílias.

Vem com a Zangari!

allure

Escreva um Comentário