setembro 09 2019 1Comentários
Síndico externo x morador

Síndico externo (profissional) x síndico morador: como escolher?

Praticamente todas as pessoas que moram em condomínios sabem da importância que um síndico tem para uma boa administração condominial. Representante legal do condomínio, tem a responsabilidade fazer com que tudo funcione corretamente, e sua boa gestão pode contribuir para a valorizar o patrimônio dos proprietários das unidades condominiais. Afinal, quem quer adquirir um imóvel em um condomínio degradado?

Nos últimos tempos a função tem passado por grandes transformações, seja devido a mudanças em leis, invocações tecnológicas ou mesmo culturais e demográficas da sociedade. No cenário atual, um número crescente de condomínios tem optado pela contratação de síndicos externos, muitas vezes chamados de síndicos profissionais, mesmo que ainda não se trate de profissão regulamentada. Como sua relação como o condomínio é diferente daquela do síndico morador, apresentam vantagens e desvantagens que discutimos a seguir.

Síndicos externos (profissionais)

Normalmente são pessoas com formação em administração de empresas, direito, contabilidade, economia, engenharia e etc., tendo experiência em administração condominial. Muitas vezes começaram administrando o próprio condomínio onde moram, ou seja, iniciaram como síndico morador.

Cobram valores mensais para exercer esta função, estabelecendo tanto o escopo de suas atividades quanto o tempo em que estarão disponíveis presencialmente nos condomínios. Precisam ter conhecimentos aprofundados de gestão condominial, e normalmente participam de cursos e seminários para manterem-se atualizados.

Como são remunerados para exercer suas funções, são mais cobrados pelos condôminos em relação à sua performance enquanto administrador. A sua relação com a coletividade tende a ser mais profissional e menos emocional. E como não estão disponíveis a qualquer momento no condomínio, suas interações com os condôminos e funcionários tendem a ser mais focadas no levantamento de necessidades e resolução de problemas.

Síndicos moradores

Ainda são os mais comuns e encontrados na maioria dos condomínios. São moradores que aceitaram representar os demais condôminos para ajudar na administração das áreas comuns e recursos do prédio, normalmente com ajuda de outros moradores que compõem o conselho de administração/ fiscal do condomínio.

Podem ser moradores aposentados ou mesmo que exercem atividades profissionais, mas que decidiram dedicar parte do tempo livre à administração do seu condomínio. Como vivem neste local, tendem a ter grande envolvimento emocional e são conhecidos pelos outros moradores. Isto muitas vezes gera a necessidade de administrar conflitos com pessoas que encontram com frequência, fazendo com que em determinados momentos se desgastem para exercer suas funções. Como são proprietários dos imóveis ou inquilinos, têm interesse direto na valorização do seu patrimônio e/ou na otimização dos custos condominiais. Podem ou não ter remuneração, ou mesmo ser isentos de pagamento da taxa condominial.

Qual é o melhor para seu condomínio?

Não existe uma resposta única para todos os casos e tipos de condomínio. As vezes o maior distanciamento e isenção do síndico profissional pode ajudar, principalmente em condomínios que apresentam histórico complicado na relação entre síndicos e condôminos. Por outro lado, os síndicos moradores podem conhecer a fundo os problemas de seu condomínio, e usar isto a seu favor para fazer uma boa administração.

Mas dois fatores costumam estar presentes em todos os tipos de síndicos: a necessidade de conhecimentos técnicos atualizados; e uma boa interação com a administradora de condomínios, pois permite que todos os processos relacionados à uma boa gestão aconteçam da forma mais tranquila possível.

E você, o que acha que funciona melhor em seu condomínio? Deixe sua opinião nos comentários.

Fonte: ZANGARI

zangari

Mais do que administrar seu patrimônio. Cuidamos do seu bem estar.

Comentário

  1. olá! em relação a esta questão do sindico ser morador ou não vai depender dos moradores , já que muitos prédios hoje em dia não querem assumir esta responsabilidades , eu acredito que quando se mora você tem um contato maior com os moradores, acredito que facilite mais a comunicação , e claro que se tem mais trabalho pois muitas vezes o problemas chegam direto , ainda acredito que ainda e o melhor modelo .

    Responder

Escreva um Comentário